Últimas Notícias do FluminenseDestaquesFluminense na LibertadoresJogos e Partidas do Fluminense

Treinador do Colo-Colo se revolta com a arbitragem e insinua favorecimento ao Fluminense

Chilenos reclamam de gol anulado

Na noite desta terça-feira (9), Fluminense e Colo-Colo abriram a segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Apesar das dificuldades enfrentadas, o Tricolor das Laranjeiras saiu de campo com os três pontos após aplicar 2 a 1. Todavia, o técnico Jorge Almirón disparou contra a arbitragem, que segundo ele beneficiou o atual campeão da América.

Em coletiva de imprensa, o treinador do clube chileno analisou a partida como um todo, mas fez questão de destacar um fator que poderia ter mudado o rumo do embate. Na segunda etapa, o Colo-Colo chegou a fazer 2 a 2, mas a arbitragem anulou o gol por toque de mão dentro da pequena área. Irritado com o desempenho do VAR, Almirón não creditou um bom jogo ao Fluminense.

– Fizemos o gol do empate. Foi uma jogada muito duvidosa, mas, bom, temos de entender que estamos enfrentando o campeão desta competição no campo deles. Vi o que aconteceu lá no VAR e bem… O gol no meu jeito de ver é válido – disse Jorge Almirón.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fluminense discorda do Colo-Colo

Do lado do Fluminense, Fernando Diniz não enxergou interferência da arbitragem em nenhum lance polêmico. Segundo o comandante do Tricolor das Laranjeiras, a equipe do Colo-Colo soube se posicionar dentro de campo, mas que os brasileiros tiveram oportunidades a mais de ampliar o marcador, mas por falta de sorte o placar finalizou com 2 a 1.

— Foi um jogo que o adversário soube valorizar a nossa vitória. Tínhamos treinado das duas formas, com eles subindo a marcação e marcando em bloco médio. Eles tentaram de tudo para dificultar as coisas para a gente. Fizemos um gol dentro das nossas características. Tivemos dificuldade de encaixar a marcação alta no começo do jogo. No primeiro lance de perigo deles, levamos o gol. Se isso não acontecesse, controlaríamos o ritmo da partida. No segundo tempo, fizemos o gol e tivemos outras chances para marcar. Poderíamos ter feito o terceiro, mas não fizemos e o jogo ficou perigoso” – pontuou Diniz.

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo