Últimas Notícias do FluminenseDestaquesMercado da Bola do Fluminense

SAF do Vasco é banida do clube e Cruzmaltino volta a ser independente

Cruzmaltino tem aportes atrasados e baixo desempenho na temporada

Se nos bastidores do Fluminense os ânimos estão aflorados, do lado do Vasco da Gama a situação é ainda mais desanimadora. Na noite desta quarta-feira (15), a Justiça do Rio de Janeiro aceitou o pedido do cruzmaltino e removeu o controle de sua SAF das mãos da 777 Partners. A medida foi tomada após o clube utilizar brecha no Código Civil, uma vez que a empresa norte-americana pode afundar ainda mais o Gigante da Colina por estar sendo processada por fraude nos Estados Unidos. 

A princípio a 4ª Vara Empresarial suspendeu os efeitos do contrato de venda da SAF à 777. Como resultado da medida, o comando do futebol do Vasco da Gama passará aos dirigentes da associação, presidida por Pedrinho. É válido destacar que dirigentes do clube e representantes norte-americanos travam uma guerra há meses por não compactuarem com o mesmo pensamento diante das contratações e investimentos. No mais, estão interrompidos os efeitos dos contratos de acionistas e de investimentos da empresa.

– DEFIRO a cautelar requerida e SUSPENDO os efeitos do CONTRATO DE INVESTIMENTOS e do ACORDO DE ACIONISTAS, que concedem o atual controle da VASCO DA GAMA SOCIEDADE ANÔNIMA DO FUTEBOL à. Com isso, estão suspensos, também, os direitos societários (políticos e patrimoniais) da 777 CARIOCA LLC e devolvido o controle da companhia ao CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA, afastando-se os conselheiros indicados pela 777 CARIOCA LLC do Conselho de Administração da SAF – diz o juiz Paulo Assed Estefan na decisão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vasco da Gama vai falir? 

Apesar da suspensão dos contratos feitos pela 777 Partners, a justiça não deixou o Vasco de mãos atadas. Visando ofertar transparência aos torcedores e colocar o clube nos trilhos, a justiça nomeou uma empresa independente para efetuar o laudo econômico-financeiro, além de investigar as operações contábeis com a finalidade de encontrar possíveis fraudes.

A empresa tomou posse do Vasco em setembro de 2022, prometendo novos ares ao time carioca. Além de não ter investido em contratações de peso, o cruzmaltino por pouco não foi rebaixado na temporada passada, trazendo à tona a ineficiência da 777 Partners. No mais, é válido destacar que os aportes financeiros não foram feitos no período estabelecido em contrato, o que prejudicou ainda mais o planejamento do clube.

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo