DestaquesÚltimas Notícias do Fluminense

Revelado o motivo da demissão de Fernando Diniz

O Fluminense viveu momentos de incertezas durante muito tempo em 2024, isso porque seu técnico Fernando Diniz estava focado em dois projetos: o trabalho dentro do clube, buscando sua primeira Libertadores, e o trabalho na Seleção Brasileira, onde foi contratado como “tapa-buraco” até a chegada do italiano Carlo Ancelotti.

Em sua passagem na Seleção em 2023, Diniz teve um aproveitamento muito ruim, colecionando recordes negativos e sofrendo pressão da torcida. No início de 2024, isso culminou em sua demissão do Brasil. Vale lembrar que Ancelotti, que era o nome apalavrado segundo Ednaldo Rodrigues, não fechou com o Brasil.

Com isso, o presidente da entidade resolveu mandar embora o treinador do Fluminense do cargo de técnico da Seleção Brasileira, já fechando com Dorival Junior do São Paulo, que comandará a Seleção até a Copa do Mundo de 2026. Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, explicou como foi a saída de Diniz do Brasil de forma tão repentina.

Presidente do Flu explica saída de Diniz

Ficando agora exclusivamente no Fluminense, Diniz ficou chateado por não ser chamado para ser o treinador fixo da Seleção Brasileira. Com isso, o presidente do Fluminense explicou como foi a saída do treinador, afirmando que a CBF foi a responsável por todo o movimento para mandar Diniz embora.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O contrato do Fernando ia até o meio de 2024, e em nenhum momento foi combinado que seria interrompido antes. Não houve movimento do Fluminense neste sentido de interromper agora em janeiro. Esse movimento partiu da CBF” – falou Mario Bittencourt sobre o imbróglio envolvendo o próximo treinador da Seleção.

Agora fechado com Dorival Junior, o São Paulo é quem ficará sem técnico para o início de 2024. O Tricolor Paulista inclusive já comunicou via redes sociais a saída de Dorival e que já está no mercado em busca de um comandante para o ano em que jogará a Libertadores da América e terá a Supercopa do Brasil no início de fevereiro.

Do lado do Fluminense, ao menos a equipe já tem a certeza de que terá um técnico fixo para 2024, já que Diniz deverá cumprir seu contrato normalmente com o clube das três cores. Assim como Diniz, seus auxiliares também sairão da Seleção Brasileira e irão acompanhar o treinador no Fluminense.

Leonardo Simões

Trabalhar com futebol é algo que hoje é minha maior realização, por mais que em outras áreas eu tenha uma boa qualidade é no futebol que eu me identifiquei.Também sou apaixonado por basquete e sempre tento acompanhar todas as ligas, sendo bem antenado a acompanhar diversos esportes além do futebol.Antes de trabalhar com futebol fiz diversos trabalhos, sendo de atendente em shopping até vendedor em televendas, e principalmente após começar a faculdade de jornalismo decide rumar para a área esportiva.
Botão Voltar ao topo