Últimas Notícias do Fluminense

Quem será o treinador do Fluminense no próximo jogo do Brasileirão 2023?

A expulsão do técnico Fernando Diniz trará consequências mais graves do que o esperado para o Fluminense. Após receber o cartão vermelho no jogo contra o Atlético-MG, na última quarta-feira, no Raulino de Oliveira, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador ficará de fora dos próximos dois jogos da equipe na competição. Sim, você leu corretamente. São duas partidas de suspensão.

Eduardo Barros, auxiliar do treinador, assumirá a responsabilidade de estar à beira do gramado nos confrontos contra Bahia e São Paulo. No entanto, Diniz poderá comandar a equipe no jogo contra o Sporting Cristal, pela Libertadores.

Essa dupla punição ocorre devido ao regulamento do Campeonato Brasileiro. Conforme relatado na súmula do árbitro Ramon Abatti Abel, Fernando Diniz recebeu um cartão amarelo quando já estava pendurado e, posteriormente, foi expulso com o cartão vermelho direto.

Auxiliar “tretou” com torcedor

Durante o primeiro tempo do jogo entre Fluminense e Atlético-MG, que terminou empatado em 1 a 1, ocorreu um episódio que chamou a atenção. Eduardo Barros, auxiliar técnico de Fernando Diniz, se envolveu em uma discussão com torcedores que estavam expressando críticas à atuação do lateral Guga.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Incomodado com as reclamações e os pedidos para a escalação de Marcelo, que estava inicialmente relacionado para a partida, mas foi cortado devido a uma gastroenterite viral horas antes, o auxiliar deixou o banco de reservas e dirigiu-se à arquibancada do Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Ele procurou rebater as críticas dos torcedores.

Logo após essa situação, aconteceu um gol contra de Guga para o Atlético-MG. No lance, Guilherme Arana fez um cruzamento, a bola desviou em Cano e o lateral não conseguiu evitar o gol contra. A bola tocou em seu joelho, acertou a trave e acabou no fundo das redes defendidas por Fábio.

Segundo o repórter Carlos Gil, que estava presente no estádio, o diálogo teve início com Eduardo. Auxiliar: “Pare de gritar, criticar e xingar. Apoie”. O torcedor gritou: “Onde está o Marcelo?”. Eduardo respondeu: “Você nem sabe que ele está doente”.

Rodrigo Simões

Apaixonado por futebol internacional e alternativo, assim como por lutas (MMA, sobretudo). A melhor coisa do mundo é desfrutar de um estádio em dia de jogo e de um bom show de rock n' roll.
Botão Voltar ao topo