Destaques

Que bagunça! Acabou de chegar ao Vasco e já foi mandado embora

Contratado ao final da temporada passada para o cargo de diretor-executivo, Alexandre Mattos foi responsável pela chegada de nove reforços para o Vasco da Gama, um nome que gerava grandes expectativas. No entanto, nesta quinta-feira (21), acabou sendo demitido do clube, com pouco tempo de atuação. O dirigente foi comunicado pela SAF e se despede do Rio de Janeiro.

O clube convocou entrevista coletiva do CEO Lúcio Barbosa, para que possam proporcionar uma explicação sobre o assunto, além de pontuar o novo caminho que será tomado pelo time, agora com a saída de Alexandre Mattos. De acordo com informações do ‘ge’, a SAF entendeu que houve quebra de confiança na relação com o diretor de futebol, levantando questionamentos.

A maneira como profissional se comportava nos bastidores, já não agradava. Durante agitada semana no futebol brasileiro, vazaram prints de uma conversa do dirigente com um jornalista, em que ele explicava parte do processo de contratações da SAF, algo que naturalmente dividiu opiniões. Após alguns desentendimentos, Mattos adotava um discurso tranquilo em relação à 777.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Mattos demonstrava confiança para trabalhar no Vasco

Assim que chegou ao time, o profissional se mostrava confiante sobre o trabalho a ser feito: “É um projeto que sabe onde quer chegar, é um projeto de médio a longo prazo. Torcedor tem de entender isso, alinhar expectativas. Tem um caminho a ser pavimentado, mas não tem dúvida que é um caminho sem volta. O Vasco vai atingir seus objetivos”.

Logo de cara, Mattos se posicionava sobre a necessidade de tempo no time: “Muita coisa boa, bons profissionais, bons processos, desejo de ter uma estrutura melhor, buscar profissionais de mais alto nível em todas as áreas. Vi muita coisa boa, mas o torcedor tem de saber que o caminho ainda é de pavimentar estrada, ainda é um caminho de crescimento, com plano bem feito. Não vai ser da noite para o dia”.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo