Últimas Notícias do Fluminense

Presidente da CBF joga tudo no ventilador sobre Fernando Diniz

Após uma dura sequência de derrotas sofridas pela Seleção Brasileira, comandada por Fernando Diniz durante a primeira parte das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, deu sua primeira declaração pública. Nela, o mandatário visou minimizar as críticas ao trabalho do treinador escolhido para comandar o Brasil até a chegada do italiano Carlo Ancelotti.

Nas últimas quatro rodadas das Eliminatórias, o Brasil teve alguns resultados decepcionantes: empatou com a Venezuela em Cuiabá, foi derrotado pelo Uruguai em Montevidéu, pela Colômbia em Barranquilla e pela Argentina no Rio de Janeiro, batendo uma série de recordes negativos. Desta forma, a equipe canarinho ocupa a sexta posição após seis partidas, posição semelhante à de 2016, quando Dunga foi demitido.

Ednaldo Rodrigues comenta situação de Fernando Diniz

Apesar de mencionar que é apenas o início do trabalho de Fernando Diniz frente à Seleção, restam apenas dois jogos para o treinador: amistosos contra Inglaterra e Espanha em março do próximo ano. Na Data FIFA subsequente, em junho de 2024, a Seleção Brasileira estará convocada para a Copa América, onde a CBF espera contar com a presença de Carlo Ancelotti.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“A gente tem que saber conviver com isso. A gente sabe que (a má fase) não é eterna, vai passar. O trabalho está sendo aprimorado. A gente acompanha de perto o trabalho da comissão técnica. Os atletas absorvem e lutam para terem o entrosamento. Mais do que todos nós, os atletas e comissão técnica sentem o resultado”, disse Ednaldo Rodrigues, atual presidente da CBF.

Alvaro Cunha

Completamente apaixonado por esportes, videogames e cinema. Acompanha diversas competições de futebol, futebol americano, corridas, golfe e outros esportes.
Botão Voltar ao topo