DestaquesJogos e Partidas do FluminenseÚltimas Notícias do Fluminense

Meia do Fluminense revela como deve ser a postura do time na altitude

O Fluminense se prepara para enfrentar a LDU de Quito na final da Recopa Sul-Americana, em um jogo que deve ser complicado, especialmente devido ao histórico das duas equipes, que costumam fazer confrontos acirrados. No duelo, o Tricolor Carioca terá uma grande dificuldade extra para a primeira partida: a altitude de Quito.

A altitude, que nos últimos duelos diante da LDU foi um claro problema para o Fluminense, e os jogadores agora mais uma vez terão que lidar com isso, já que o jogo de ida ocorrerá no estádio da LDU. A volta, no entanto, será no Maracanã lotado, e a expectativa do clube das três cores é sair com um bom resultado do país vizinho, visando a decisão em casa.

Nesse contexto, o meia-atacante Terans vai reencontrar a altitude, um dos fatores que o motivaram a voltar ao Brasil depois de defender o Pachuca. Terans, não se adaptou ao México e atuando a 2.426 metros de altitude quando jogava no Pachuca. Com sua experiência jogando nessas condições, o meia falou sobre as estratégias que o Flu deve adotar.

Terans fala sobre altitude

Vindo ao Fluminense após uma passagem muito ruim no Pachuca, do México, onde não se adaptou, e seis meses após sua transferência, já havia pedido para deixar o clube, o meio-campista uruguaio revelou em recente entrevista ao GE quais são os planos que o clube Tricolor deverá adotar jogando contra a LDU em um ambiente pouco agradável para a equipe.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Vai ser um jogo muito difícil. Mas temos um time muito qualificado, que ganhou a Libertadores. Vai ser um grande jogo. Se conseguirmos ficar com a bola, vai ser tudo mais fácil. A bola é muito rápida (na altitude). Você cansa mais. O importante vai ser ficar com a bola e fazer o nosso jogo.” – Falou Terans, que ainda acrescentou sobre Diniz.

“Estamos muito bem, fazendo um grande trabalho. Os jogadores entendem muito bem a ideia do Diniz. Vamos tratar de fazer um grande jogo lá e fechar a Recopa aqui. O Fluminense tem tudo para fazer um grande jogo.” – Finalizou o meio-campista sobre a importante decisão.

A bola rola contra a LDU na quinta-feira (22/02) pela ida das finais da Recopa. O clube equatoriano inclusive terá 90% do estádio ocupado por torcedores, e jogando em Quito, a altitude do local é de 2.850 metros, o que pode e deve apresentar dificuldades ao Tricolor.

Leonardo Simões

Trabalhar com futebol é algo que hoje é minha maior realização, por mais que em outras áreas eu tenha uma boa qualidade é no futebol que eu me identifiquei.Também sou apaixonado por basquete e sempre tento acompanhar todas as ligas, sendo bem antenado a acompanhar diversos esportes além do futebol.Antes de trabalhar com futebol fiz diversos trabalhos, sendo de atendente em shopping até vendedor em televendas, e principalmente após começar a faculdade de jornalismo decide rumar para a área esportiva.
Botão Voltar ao topo