Últimas Notícias do FluminenseDestaquesHistória do Fluminense

Mário Bittencourt não quis nem saber e demitiu Diniz do Fluminense

Mandatário se arrependeu da demissão

Nesta quarta-feira (27), o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, marcou presença para palestrar no evento “Futsummit”. Na ocasião, o mandatário falou sobre sua trajetória à frente do Tricolor das Laranjeiras e todas as dificuldades passadas em sua gestão. No entanto, um dos maiores arrependimentos do empresário está em ter demitido o técnico Fernando Diniz em 2019.

Logo em sua chegada ao Fluminense, Mário se deparou com um acúmulo de dívidas que iam desde credores a jogadores. Com salários atrasados e a perda gradativa do elenco nos bastidores, o presidente acabou por assinar a demissão de Fernando Diniz. Apesar do passado ter ficado lá atrás, hoje o comandante entra a cada competição na história do clube e o mandatário reconhece seu erro.

– Naquele momento tinha uma outra pessoa que cuidava da cabeça do departamento de futebol do clube (Celso Barros, então vice-geral) e eu e Paulo, a muito contra gosto, acabamos aceitando a decisão porque não queríamos criar conflito. Era início de gestão. Me perguntaram qual tinha sido o meu maior arrependimento nesses dois anos. Eu disse: não ter segurado o Diniz em 2019. Nós tínhamos convicção no trabalho dele, apesar dos resultados. Eu dei um abraço nele naquele dia, ficamos uns 10 ou 15 minutos abraçados, chorando, por conta da saída dele. E a gente sempre teve a convicção de que um dia traríamos ele de volta – disse Mário.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Diniz no Fluminense

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo