Últimas Notícias do FluminenseFluminense na LibertadoresJogos e Partidas do Fluminense

Marcelo não tem pena e faz o Internacional de chacota

Lateral relembrou semifinal da Libertadores

A Conmebol Libertadores acabou sendo finalizada com a conquista inédita do Fluminense. No entanto, o enredo poderia ter sido outro se não fosse a mentalidade adotada pelo elenco de Fernando Diniz nas semifinais da competição. Diante do Internacional, no jogo da ida, Marcelo relembrou o desespero escancarado no plantel Colorado e ressaltou que o Maracanã contribuiu para a remontada do Tricolor das Laranjeiras.

Em entrevista ao podcast “Papo de Guerreiro”, da FluTV, lateral comentou sobre sua estadia no Rio de Janeiro e o retorno ao Fluminense após de tantos anos no futebol europeu. Em contrapartida, fez questão de ressaltar seu maior momento de euforia com a conquista da Libertadores da América. Contudo, Marcelo assegurou que mesmo com um jogador a menos na semifinal, o Internacional sabia que os cariocas tinham mais força de vontade.

A gente com um a menos (no Maracanã) e eles (Internacional) estavam com medo de tomar o terceiro, pô. Foi isso que deu mais força para a gente. E lá (Beira-Rio), quando a gente estava perdendo, botamos na cabeça: “Vai dar. Se com um a menos deu, aqui vai ter que dar, sim ou sim” – disse Marcelo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

De modo geral, Samuel Xavier acabou sendo expulso no final do primeiro tempo, quando o placar garantia a vitória parcial do Fluminense por 1 a 0. Nesse ínterim, Hugo Mallo empatou o confronto, enquanto Alan Patrick virou o marcador em favor dos gaúchos. Entretanto, mostrando ser decisivo, Germán Cano deixou tudo igual e o confronto foi finalizado em 2 a 2.

Fluminense x Internacional

O confronto mais complicado do Fluminense aconteceu na semifinal, quando encontrou o Internacional. Em casa, o Tricolor das Laranjeiras empatou em 2 a 2 e deixou tudo para ser resolvido no Beira-Rio. Com a casa cheia, o Colorado se esforçou, e por pouco não garantiu à passagem à grande decisão da principal competição continental.

Logo aos 10 minutos da primeira etapa, Gabriel Mercado colocou o Internacional na vantagem, mas Fernando Diniz tinha um plano para reverter a situação. Aos 37 minutos do segundo tempo, Germán Cano deixou tudo igual, mas John Kennedy saiu do banco de reservas e marcou o gol da virada que trilhou o caminho do título tricolor.

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo