Destaques

Justiça anulou processo e decidiu liberar Daniel Alves

O ex-lateral-direito da Seleção Brasileira e do São Paulo, Daniel Alves, está sendo acusado de agressão sexual a uma mulher em uma boate de Barcelona. O ex-jogador está preso desde o início de 2023, sob investigação, e tem o julgamento marcado para este ano de 2024 em fevereiro.

Entretanto, o jogador foi absolvido de outro caso pela justiça brasileira. Segundo informações do jornalista Diego Garcia, do UOL Esportes, o Ministério Público Federal (MPF) arquivou um inquérito que investigava convênios do Governo Federal com uma ONG do atleta quando ele ainda estava em atividade.

De acordo com a acusação, a organização teria feito um contrato de R$ 3,5 milhões para a instalação de três núcleos de basquete na Bahia, Pernambuco e Distrito Federal, mesmo estando inativo por cinco anos. No entanto, o procurador Paulo Rocha decidiu arquivar o caso, liberando Daniel Alves de problemas com a justiça brasileira.

Isso ocorre porque não foram encontradas irregularidades que justificassem uma ação civil pública ou manifestações de improbidade administrativa, conforme o procurador. Agora, os projetos realizados pela instituição foram considerados no arquivamento do inquérito. No entanto, o processo de agressão sexual ainda está em andamento.

O caso de Daniel Alves continua em andamento na Espanha

Acusado de agressão sexual a uma jovem de 23 anos durante uma festa em uma boate, o jogador aguarda julgamento e teve quatro pedidos de liberdade condicional negados, podendo ser condenado a até 12 anos de detenção. O ex-atleta já mudou de advogados em uma tentativa de obter sua liberdade.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Recentemente, conforme reportagem do Portal UOL, a defesa do jogador pretende apresentar uma nova versão dos acontecimentos durante o julgamento marcado para fevereiro. A estratégia será afirmar que Alves estava embriagado e não se lembra do que ocorreu na boate.

É importante ressaltar que o pai de Neymar, em um gesto polêmico, pagou 150 mil euros (R$ 800 mil) à Justiça espanhola para tentar reduzir a pena de Daniel Alves em caso de condenação. O pagamento foi realizado em agosto e confirmado por pessoas próximas ao pai do jogador. O julgamento do ex-jogador está marcado entre 5 e 7 de fevereiro, em Barcelona.

Leonardo Simões

Trabalhar com futebol é algo que hoje é minha maior realização, por mais que em outras áreas eu tenha uma boa qualidade é no futebol que eu me identifiquei.Também sou apaixonado por basquete e sempre tento acompanhar todas as ligas, sendo bem antenado a acompanhar diversos esportes além do futebol.Antes de trabalhar com futebol fiz diversos trabalhos, sendo de atendente em shopping até vendedor em televendas, e principalmente após começar a faculdade de jornalismo decide rumar para a área esportiva.
Botão Voltar ao topo