Últimas Notícias do FluminenseDestaques

Fluminense surpreende e ajuda pais de garoto falecido em incêndio no Ninho do Urubu

No dia 8 de fevereiro de 2019 uma tragédia abalou o futebol brasileiro. Enquanto dormiam no alojamento do Ninho do Urubu, 10 garotos das categorias de base do Flamengo acabaram falecendo após um incêndio no local. Mostrando que o lado humano fala mais que a rivalidade, o Fluminense foi um dos clubes que prestou auxílio a familiares das vítimas.

Nesta quinta-feira (14), a Netflix lançou o documentário o “Ninho: futebol e tragédia”, retratando os acontecimentos daquele fatídico dia que ceifou a vida de jovens jogadores e deixou marcas profundas nos sobreviventes. Em um dos trechos, os pais de Bernardo Pisetta, vítima fatal do incêndio, mostrou uma carta escrita pelo Fluminense como forma de acolhimento em um momento tão doloroso. Confira abaixo:

“O tricolor Nelson Rodrigues certa vez escreveu que o Fla-Flu começou 40 minutos antes do nada. Para o Bernardo, podemos dizer que começou ainda na barriga da mãe. E no sadio clássico pela preferência clubística do filho, deu o Fla de Dona Leda.

São milhões os meninos brasileiros que sonham em jogar no clube do coração. Bernardo conseguiu. Graças ao esforço e incentivo de vocês, a cada chuteira ou luva comprada. Graças ao foco e dedicação dele, a cada treino no período de férias.

Perdas como a de vocês não têm dimensão. Mas sabemos que nossa armadura com o nome do Bernardo terá um significado especial para a família Pisetta. Esperamos que simbolize tudo aquilo que você um dia sonhou, seu Darlei.

Saudações tricolores, Fluminense Football Club”

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Relembre o caso:

Sem estrutura adequada para comportar a garotada, o Flamengo foi culpabilizado pelo incêndio. Segundo laudos do Corpo de Bombeiros, o alojamento foi construído sem a devida cautela, onde muitos dos jovens falecidos poderiam ter sido salvos se não fosse a negligência dos dirigentes rubro-negros. Para se ter noção da problemática, o rival do Fluminense ignorou as várias notificações sobre a irregularidade das instalações.

Cinco anos após o ocorrido, nenhum representante do Flamengo foi punido, enquanto as famílias seguem com um pertencimento vazio e o sentimento de obrigação em lutar por justiça. Confira quem foram as vítimas do incêndio:

  • Christian Esmério – 15 anos
  • Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas – 14 anos
  • Pablo Henrique da Silva Matos – 14 anos
  • Bernardo Pisetta – 15 anos
  • Vitor Isaias – 15 anos
  • Samuel Thomas Rosa – 15 anos
  • Athila Paixão – 14 anos
  • Jorge Eduardo – 15 anos
  • Gedson Santos – 14 anos
  • Rykelmo Viana – 16 anos

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo