Últimas Notícias do Fluminense

Fluminense é punido por lei e perde pontos no Brasileirão

O Fluminense entrou em campo no último sábado (1), e recebeu o Juventude no Maracanã, de volta às atividades pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo com a oportunidade de estar em casa, o Tricolor não conseguiu a vitória desejada pelo torcedor, e completou um empate em 1 a 1, com direito a lei do ex. No entanto, por incrível que pareça, o responsável não foi o meia Nenê, capitão do time.

Jadson, que também contou com passagem pelo Tricolor, conseguiu marcar pela primeira vez no Campeonato Brasileiro, deixando uma marca importante para o confronto. Após o confronto, o profissional se mostrou extremamente emocionado pelas enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul, o grande motivo para que o torneio fosse paralisado por duas semanas.

Grêmio, Juventude e Internacional, acabaram acompanhando de perto a realidade de muitas famílias, que ficaram sem suas casas e seus pertences. Com a manifestação de parte das equipes, a CBF decidiu paralisar os jogos, algo que surge como um prejuízo menor aos times que tiveram seus jogos adiados em um primeiro momento. Agora, correm contra o tempo para buscarem um resultado superior.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ex-jogador do Fluminense se emociona após a partida

Dono do gol contra o Fluminense, o volante não conseguiu conter as lágrimas à beira dos gramados. Em entrevista ao sportv, Jadson garantiu que o futebol possui um “poder” neste difícil momento. O profissional de 30 anos citou estar emocionado e contou algumas situações que se desdobraram no próprio elenco do time de Caxias do Sul.

“Fico emocionado, tem sido difícil para a gente. Até para treinar nos últimos dias. Vejo o que Grêmio e Inter tem passado. Mas temos como trabalhar, jogar, descansar, muitas pessoas perderam casas, familiares, até companheiros nossos. A gente tem uma responsabilidade até maior quando entra em campo, e estamos procurando colocar tudo isso dentro dos 90 minutos”, afirmou.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo