Últimas Notícias do FluminenseFutebol Feminino do Fluminense

Fluminense bate o martelo e define o treinador da próxima temporada

O Fluminense, apesar de ter que conviver com a jornada dupla de Fernando Diniz, comemorou o convite da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o treinador comandar a Seleção Brasileira, de forma interina, até uma possível chegada de Carlo Ancelotti. Um acordo ainda incerto e sem comprovação oficial no momento.

Diniz passou pelo Fluminense em 2019, saiu e, em 2022, retomou o cargo nas Laranjeiras com mais sucesso. O técnico, junto do elenco Tricolor, encantou o Brasil na última temporada ao acabar na terceira colocação do Brasileirão, mas deu o passo adiante em 2023. O Flu bateu o Flamengo na final do Carioca por 4 a 1 na segunda partida depois de perder por 2 a 0 para conquistar o título. O trabalho bancado pela diretoria deu sucesso.

Futuro definido!

Sucesso que também é esperado no futebol feminino. O Fluminense confirmou nesta semana a permanência de Hoffman Túlio e mais de 50% do elenco para a próxima temporada. O Tricolor estará na elite nacional depois de garantir o acesso em 2022. Algo recorrente na carreira de Hoffman Túlio que também conseguiu o feito em 2019, com o Cruzeiro e, em 2020, com o Atlético Mineiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O objetivo, claramente, foi alcançado pelas mulheres do Fluminense. Ainda mais pela eliminação do rival Botafogo na Semifinal. Só faltou a conquista da A2. O Tricolor enfrentou o RB Bragantino e nas duas decisões deixou o campo sem marcar gols: 0 a 3 e 0 a 1.

Mais base

Outro ponto valorizado na fórmula do Fluminense é a utilização de jogadoras formadas nas categorias de base. A opção rendeu frutos no masculino e, por isso, há a intenção de manter as modalidades alinhadas em um só modelo de gestão.

Fábio

Apaixonado por futebol desde os primeiros passos, sou mais um dos que tiveram o sonho de se tornar jogador interrompido por lesões (é verdade, operei o LCA duas vezes), mas também, claro, por outros inúmeros motivos. Tento, no Jornalismo, manter o meu contato com o esporte que amo com uma escrita diferenciada e única.
Botão Voltar ao topo