Últimas Notícias do FluminenseDestaques

Ex-atacante do Vasco revela que treinava em meio a fezes no Cruzmaltino

Episódios foram relatados em entrevista à ESPN

Em entrevista cedida ao programa “MunDu Meneses”, na última segunda-feira (8), Kleber Gladiador falou sobre sua trajetória no mundo do futebol, mas frustrou alguns torcedores do Vasco da Gama com determinadas revelações. Segundo o ex-atacante, o clube carioca não oferecia condições higiênicas necessárias para a realização dos treinos, tendo que por muitas vezes dividir o campo com fezes de gato.

Em sua curta passagem com a camisa do Vasco, Kleber foi essencial na promoção do clube à elite do futebol brasileiro, após finalizar a Série B 2014 na 3ª colocação. No entanto, ao comparar a situação do Gigante da Colina do passado com a SAF atual, o futebolista colocou na mesa as atrocidades que ele e seus companheiros de equipe precisavam passar durante as preparações.

– “Fazendo bobinho e ele assim (com a camisa no rosto). Perguntei: ‘Douglas, que cheiro é esse, cara?’ Ele falou: ‘Não sabe não? Aqui é cheio de m**** de gato, porque aqui tem muito rato, então botaram muito gato para pegar os ratos’. Os gatos andavam no campo à noite, então cagavam o campo todo. Então quando a gente ia treinar de manhã era cheio de m**** de gato. Torcida gigantesca, fanática, dava dó. Por isso que o Vasco sempre teve tantas dificuldades e caiu várias vezes” – disse Kleber.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Outras críticas ao Vasco

Além de ter que driblar as adversidades durante os treinos do Vasco, Gladiador ainda foi enfático ao externar que os vestiários do centro de treinamento não possuíam energia e ações básicas como tomar banho e se alimentar eram mais complicadas do que deveria.

“A gente chegava de manhã e tomava café. A mesa para tomar café era aquelas de plástico, que o cara dobra. Botava o café, geral tomava café junto. O cara cortava o pão em cima do leite do outro, era a maior várzea. Aí voltamos para treinar em São Januário, em um dos primeiros treinos, depois que treinamos, fui tomar banho. Energia elétrica desligada. Peguei minha roupa, fui tomar banho, tudo escuro, fui entrar no boxe e tinha um cara lá já, porque você não consegue ver. Não dava, uma bagunça” – finalizou o ex-futebolista.

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo