DestaquesJogos e Partidas do FluminenseÚltimas Notícias do Fluminense

Escalação: Diniz surpreende Guardiola e define o time titular do Fluminense

O Fluminense está na final do Mundial de Clubes FIFA e encara o Manchester City da Inglaterra. Para a decisão, Fernando Diniz não poupou esforços e irá mandar o que tem de melhor para o duelo. Embora ainda houvesse uma pequena dúvida sobre se John Kennedy iria no time titular ou não, Fernando Diniz optou pela segurança contra os Cityzens.

Para o duelo, Diniz optou por um 4-3-3 padrão, jogando com Martinelli para auxiliar André no meio de campo, como foi feito contra o Al Ahly. O Flu entrou para a partida com a seguinte escalação: Fábio; Samuel Xavier; Nino, Felipe Melo e Marcelo; André, Martinelli e Ganso; John Arias, Keno e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz.

A surpresa fica por manter o mesmo elenco que jogou as semifinais, optando por não colocar John Kennedy, já que, se fosse jogar no 4-2-4, o time ficaria muito exposto na defesa, dando espaço aos jogadores de velocidade do City como Foden ou até mesmo Grealish, além de dar mais espaço para Bernardo Silva também.

Já o City para a grande decisão foi montado um pouco diferente da semifinal, onde Guardiola surpreendeu também com Lewis de volante e Álvarez entre os 11. Sendo assim, os onze iniciais: Ederson; Walker, Stones, Rubén Dias e Aké; Rodri, Lewis, Bernardo Silva, Foden e Grealish; Álvarez. Técnico: Pep Guardiola.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fluminense saiu atrás no primeiro tempo

Com uma escalação mais padrão e menos ofensiva, Diniz optou por preencher o meio de campo, mas logo aos 40 segundos sofreu o primeiro gol após um erro na virada de jogo de Marcelo, resultando em um gol de Julian Álvarez. No entanto, o Flu melhorou e até teve um pênalti marcado, mas Cano, que sofreu o pênalti, estava em posição irregular.

Após a pressão inicial e ficando com 80% de posse de bola contra o rival europeu, o Flu cansou, e em um erro de marcação causado pelo cansaço, Foden cruzou a bola, desviou em Nino, matando Fábio, e fez 2×0, dando números finais ao primeiro tempo. Agora, Diniz terá que quebrar a cabeça para buscar soluções para a segunda etapa.

Leonardo Simões

Trabalhar com futebol é algo que hoje é minha maior realização, por mais que em outras áreas eu tenha uma boa qualidade é no futebol que eu me identifiquei.Também sou apaixonado por basquete e sempre tento acompanhar todas as ligas, sendo bem antenado a acompanhar diversos esportes além do futebol.Antes de trabalhar com futebol fiz diversos trabalhos, sendo de atendente em shopping até vendedor em televendas, e principalmente após começar a faculdade de jornalismo decide rumar para a área esportiva.
Botão Voltar ao topo