Últimas Notícias do Fluminense

Empresário de Luiz Henrique esculacha o Botafogo e negociação pode melar

A negociação envolvendo Luiz Henrique, ex-jogador do Fluminense, com a Eagle Football Holdings, do empresário norte-americano John Textor, está enfrentando atrasos devido a questões contratuais. Textor, que possui 90% da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Botafogo, está encontrando dificuldades para fechar o acordo devido às garantias exigidas pelos representantes de Luiz Henrique.

O estafe do jogador deseja ter a certeza de que Luiz Henrique terá a oportunidade de atuar no Lyon, clube francês controlado por Textor, no futuro. A proposta original era adquirir o jogador através da equipe francesa e posteriormente emprestá-lo ao alvinegro.

Contudo, Textor decidiu comprar o atleta diretamente para o Botafogo, o que causou insatisfação entre os agentes do jogador, e agora causa atraso na conclusão do contrato.

Luiz Henrique pode não ir para o Botafogo

O valor da transferência de Luiz Henrique está estipulado em 16 milhões de euros (cerca de R$ 85 milhões na atual cotação), podendo chegar a 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 107 milhões) mediante o cumprimento de certas metas.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O Tricolor das Laranjeiras, clube formador do atleta, possui 15% dos direitos econômicos de Luiz Henrique, além de 4% referentes ao mecanismo de solidariedade da FIFA. Dessa forma, o Fluminense pode arrecadar entre 16 a 20 milhões de reais com a negociação, o que é visto pela diretoria com ótimos olhos, já que o atleta declinou a proposta do time das Laranjeiras.

A situação frustrou o torcedor, que acreditava que o fato do jogador ter sido revelado pelo clube, pudesse pesar na escolha, que também recusou as propostas feitas pelo Flamengo.

Alvaro Cunha

Completamente apaixonado por esportes, videogames e cinema. Acompanha diversas competições de futebol, futebol americano, corridas, golfe e outros esportes.
Botão Voltar ao topo