Últimas Notícias do Fluminense

Elenco do Fluminense em 2008: lista de craques do vice da América

Alguns elencos acabam reunindo jogadores célebres que ficam marcados na história dos clubes. O Fluminense de 2008, com certeza, foi um desses.

Você se lembra deles? Vamos retomar essa história do time que impressionou em diferentes campeonatos e chegou até a final da Libertadores da América daquele ano.

Temporada 2008

Naquele ano, o Fluminense tinha três compromissos principais a disputar: Campeonato Carioca, a Copa Libertadores da América e a Série A do Campeonato Brasileiro.

Nesse primeiro campeonato, o Fluminense terminou a fase de grupos da Taça Guanabara em segundo lugar e, na semifinal, perdeu o clássico para o Botafogo.

Já na Taça Rio, veio o primeiro vice-campeonato daquele ano. O Fluminense passa a fase de grupos em primeiro lugar, vence o Vasco na semifinal após uma disputa acirrada nos pênaltis e, no Maracanã, enfrenta novamente o Botafogo, que o vence por 1 a 0.

Campanha inédita na Libertadores

Já na libertadores, o Flu começou melhor ainda! Passando a fase de grupos em primeiro lugar, chega nas oitavas de final enfrentando o Atlético Nacional, da Colômbia. Na decisão com 2 jogos, o Flu vence tanto na ida quanto na volta, chegando firme para enfrentar o São Paulo nas quartas.

Na primeira partida, no Morumbi, o tricolor carioca perde de 1 a 0 para o paulista. Mas, na volta, conseguiu uma virada expressiva no placar agregado, colocando 3 gols nas redes são-paulinas e avançando pela primeira vez para a semi-final da competição.

Os ânimos do clube e da torcida estavam a flor da pele com esse feito inédito. Mas, é claro, todos queriam mais!

Na semi-final, o Fluminense enfrentou o grandioso Boca Juniors e, na Argentina, empatou por 2 a 2.

Já no jogo da volta, o tricolor venceu por 3 a 1, com gols de Washington, Conca e Dodô e parte diretamente para a final da competição.

Fluminense pela primeira vez na final da Libertadores

Se na semi-final os ânimos já eram ótimos, na final a emoção era inimaginável. Pela primeira vez, o clube carioca chegava na decisão da competição mais importante da América.

Comandado pelo técnico Renato Gaúcho, o Fluminense foi até a altitude de Quito, no Peru, para enfrentar o primeiro jogo da final contra o LDU.

Em uma partida acirrada, os peruanos acabam vencendo o jogo por 4 a 2, deixando o Flu em desvantagem para o jogo da volta.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Mas, a vontade de conseguir esse título inédito era muito grande e o Fluminense não se deu por vencido.

Em uma partida histórica, no estádio do Maracanã, o Fluminense vence a LDU por 3 a 1, com Thiago Neves se tornando o primeiro jogador a fazer 3 gols, um hat-trick, numa final de libertadores.

Embalados pela emoção dessa vitória, Renato Gaúcho diz que chegou a acreditar que, ainda no tempo regulamentar, o Fluminense faria seu quarto gol e se consagraria campeão. Não foi o que aconteceu: somando o placar agregado, a final ficou empatada e a decisão foi para os pênaltis.

Para a tristeza da multidão que se reunia no Maracanã aquele dia (estima-se que havia quase 80 mil pessoas no estádio), o resultado das penalidades foi infeliz para o Fluminense.

Com muitos pênaltis perdidos pelo time brasileiro, a LDU saiu campeã daquele ano, vencendo nas cobranças por 3 a 1. E o Fluminense perdeu ali sua primeira oportunidade de vencer a Libertadores da América.

Elenco de craques

Mesmo sem a conquista do campeonato, essa campanha do Fluminense na Libertadores de 2008 se tornou histórica, visto que o time, vice-campeão, nunca antes havia passado das quartas-de-final da competição.

Por isso, é justo relembrarmos os craques que faziam parte do elenco do tricolor nesse ano.

No gol, tínhamos Fernando Henrique, Ricardo Berna, Diego e Luis Cetin.

Pelas laterais, haviam Rafael, Gabriel, Eduardo Ratinho e Carlinhos pela direita e Gustavo Nery, Uendel, Roger Machado, Dieguinho e João Paulo pela esquerda.

Na zaga, além do capitão da seleção brasileira Thiago Silva, o Fluminense ainda contava com Edcarlos, Anderson Luis e Sandro.

Os volantes eram Arouca, Maurício, Romeu, Wellington Monteiro, Fabinho, Ygor e Fernando Bob.

Já no meio de campo, além do craque Thiago Neves, também havia Cícero, David, Dario Conca, Tartá, Felipe Canavan e Elias.

E no ataque, o artilheiro Washington era acompanhado de Marinho, Maicon, Ciel, Leandro Amaral, Dodô, Everton Santos, Somália, Léo Itaperuna e Dorielton.

Renato Gaúcho, como já foi citado, era quem comandava essa seleção de craques que, mesmo não tendo conquistado a Libertadores, ficou para a história do Fluminense.

Botão Voltar ao topo