Últimas Notícias do Fluminense

Egídio entra na Justiça contra o Fluminense

O Fluminense comemorou na noite de ontem mais uma grande atuação da dupla que, aos poucos, parece ser a ideal para começar o Mundial de Clubes. Diante do Coritiba, no Maracanã, o Tricolor venceu por 2 a 1 com direitos a gols de Germán Cano e John Kennedy. Os dois juntos chegaram aos 14 tentos só pelo Brasileirão.

O resultado, além de garantir mais uma semana de confiança ao elenco de Fernando Diniz, também resultou no rebaixamento do Coritiba. É o segundo clube confirmado ao lado do América Mineiro. Sem maiores pretensões no Brasileirão, o Fluminense caminha, agora, para fechar a preparação de olho no Mundial de Clubes contra Santos, Palmeiras e Grêmio.

Na Justiça

Se tudo anda bem dentro de campo, fora nem tanto. O Fluminense amanheceu no domingo com a notícia de que o lateral-esquerdo Egídio entrou novamente na Justiça para cobrar o pagamento referente a FGTS e 13º. De acordo com o jornalista Ancelmo Gois, do O Globo, o valor gira em torno dos R$ 358 mil.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Aos 36 anos, o lateral-esquerdo que defende o Tombense, de Minas Gerais, também tem uma ação na Justiça em decorrência de R$ 500 mil relacionados a salários contra o Fluminense. Egídio atuou nas Laranjeiras em 2020 e 21 por 77 partidas. Ao todo, marcou um gol e deu 13 assistências.

Vai para o Mundial?

Por falar em lateral e problemas, o treinador Fernando Diniz aguarda a recuperação de Samuel Xavier para saber se terá o jogador no Mundial de Clubes. O titular da lateral-direita deixou o duelo do meio de semana, com o São Paulo, ao alegar dores no joelho esquerdo e, nos primeiros exames do Departamento Médico, teve uma razoável notícia: nada de ruptura. O que não significa, por outro lado, um caso simples.

Fábio

Apaixonado por futebol desde os primeiros passos, sou mais um dos que tiveram o sonho de se tornar jogador interrompido por lesões (é verdade, operei o LCA duas vezes), mas também, claro, por outros inúmeros motivos. Tento, no Jornalismo, manter o meu contato com o esporte que amo com uma escrita diferenciada e única.
Botão Voltar ao topo