Últimas Notícias do FluminenseDestaquesFluminense no BrasileirãoJogos e Partidas do Fluminense

Diniz não se esconde e admite ano desastroso do Fluminense

Treinador tem sua permanência nas Laranjeiras questionada

No último domingo (28), na Neo Química Arena, o Fluminense foi surpreendido pelo Corinthians ao perder por 3 a 0. Com o péssimo aproveitamento ao longo da atual temporada, Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva e afirmou viver momentos de oscilação com as vestes do atual plantel campeão da América.

Visivelmente insatisfeito com o novo tropeço, Diniz chegou a marca de 41,17% de aproveitamento em 2024, resultado de cinco vitórias, seis empates e seis derrotas. Ao ser questionado sobre os próximos passos do Fluminense, o treinador potencializou a necessidade de manter o foco e reajustar um novo percurso na busca de triunfos.

– Em relação a recalcular a rota, não sei se é essa palavra exata, mas a gente está tentando ajustar isso não é de hoje. A gente está tentando se encontrar na temporada de uma maneira mais consistente desde que a gente voltou em janeiro. Não é por conta do jogo de hoje, por conta do ano que a gente está fazendo que está abaixo. Tanto em termos de resultado como em termos de performance. E tirando a semana que a gente decidiu a Recopa, a gente está jogando abaixo, jogando abaixo em rendimento e em resultado – disse Fernando Diniz.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Diniz pontuou os erros do Fluminense

Bastante criticado por parte dos torcedores tricolores, o treinador foi enfático ao mostrar a necessidade de todos os jogadores esquecerem os triunfos na Libertadores da América e Recopa Sul-Americana. Para o comandante, é preciso melhorar o rendimento dentro das quatro linhas pensando em superar não somente os adversários, como também os próprios desempenhos pessoais.

– A gente está jogando abaixo do que a gente pode e tendo resultados abaixo do que a gente deve, as duas coisas. Mas a gente tem uma outra coisa que a gente precisa de consistência, a gente não tem. A gente precisa imediatamente parar de errar esse tipo de erro, que o modelo de jogo não permite. São erros muito fáceis de serem evitados, então isso é uma coisa. E uma outra coisa é saber que passou a Libertadores, que passou a Recopa, que o ano 2024 começou. A gente precisa melhorar melhorar bastante, principalmente no que diz respeito á parte tática, na construção. Não adianta jogar bem um jogo, e outro jogo a gente não joga bem. Jogar bem em casa e não jogar bem fora de casa. A gente precisa ter consistência e voltar o quanto antes voltar a ser mais competitivo do que a gente tem sido – completou o comandante.

Iara Alencar

Sou apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Trabalho há cinco anos como redatora esportiva e publico matérias sobre as principais ligas da modalidade. Adoro escrever e estar por dentro de tudo que envolva o mundo da bola.
Botão Voltar ao topo