Últimas Notícias do Fluminense

De Bruyne não quer nem saber e esculacha todo o elenco do Fluminense

Na final do Mundial de Clubes da FIFA contra o Manchester City, o Fluminense enfrentará um adversário com um dos elencos mais caros e bem remunerados do mundo, de acordo com a plataforma Capology.

Os Citizens possuem a quinta maior folha de pagamentos da Europa e a sétima do mundo, gastando nesta temporada um total de 200,7 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão) apenas com a remuneração fixa de seus jogadores, excluindo comissão técnica e bonificações por resultados.

Essa cifra é significativamente superior aos aproximados R$ 115,8 milhões que o Tricolor das Laranjeiras prevê gastar em remunerações em 2023. A disparidade é tão expressiva que dois jogadores do City, Kevin de Bruyne e Erling Haaland, recebem mais que todo o elenco tricolor.

Salário de De Bruyne é muito maior que o de todo o Fluminense

De Bruyne recebe 20,8 milhões de libras (R$ 128,5 milhões) por ano, enquanto Haaland ganha 19,5 milhões de libras (R$ 120,5 milhões). Ambos, no entanto, estão fora do Mundial de Clubes devido a problemas físicos.

Além dos jogadores, o treinador do City, Pep Guardiola, tem um salário anual de 22,4 milhões de euros (R$ 120 milhões), sendo o segundo mais alto do futebol mundial, atrás apenas de Diego Simeone, do Atlético de Madri.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Guardiola ganha mais do que o dobro da remuneração de Fernando Diniz, técnico do Fluminense e também da seleção brasileira, que recebe pouco mais de 10% do salário do treinador espanhol.

Confira os salários abaixo:

  • Kevin de Bruyne (BEL): R$ 128,5 milhões/ano;
  • Erling Haaland (NOR): R$ 120,5 milhões/ano;
  • Bernardo Silva (POR): R$ 96,4 milhões/ano;
  • Jack Grealish (ING): R$ 96,4 milhões/ano;
  • John Stones (ING): R$ 80,3 milhões/ano;
  • Phil Foden (ING): R$ 72,3 milhões/ano;
  • Rodri (ESP): R$ 70,5 milhões/ano;
  • Josko Gvardiol (CRO): R$ 64,3 milhões/ano;
  • Manuel Akanji (SUI): R$ 58,1 milhões/ano;
  • Rúben Dias (POR): R$ 58,1 milhões/ano;
  • Kyle Walker (ING): R$ 56,3 milhões/ano;
  • Nathan Aké (HOL): R$ 51,3 milhões/ano;
  • Ederson (BRA): R$ 32,1 milhões/ano.

Alvaro Cunha

Completamente apaixonado por esportes, videogames e cinema. Acompanha diversas competições de futebol, futebol americano, corridas, golfe e outros esportes.
Botão Voltar ao topo