Últimas Notícias do Fluminense

Cuca pode assumir o Fluminense após pedido de demissão de Diniz

O Fluminense vive situação inesperada na temporada de 2024, completando atuação na lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas seis pontos em 11 jogos. Por ser o atual campeão da Copa Libertadores da América, as expectativas eram superiores, e os altos e baixos ainda desagradam a torcida. No último final de semana, completou um novo tropeço, desta vez para o Flamengo.

O encontro aconteceu no Maracanã, e encerrou em 1 a 0 para o Rubro-Negro, com gol de pênalti. Novamente, o técnico Fernando Diniz foi um dos mais cobrados pela torcida, que em parte, exige a sua saída. Exatamente por ter um título importante e recente, alguns tricolores acreditam que o treinador vem sendo poupado de uma saída, algo que também divide opiniões.

Assim, é possível analisar outras possibilidades, caso o ciclo de Fernando Diniz realmente se encerre. Nesta segunda-feira (24), o técnico Cuca já tomou a decisão de que não dará continuidade com a camisa do Athletico. A decisão teria se desdobrado após o empate em 1 a 1 contra o Corinthians, na Ligga Arena, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, a torcida do Fluminense pode acompanhar de perto.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Diniz critica arbitragem da partida entre Flamengo e Fluminense

Contra o Flamengo, o Fluminense entrou com uma motivação certeira, buscando se livrar da zona de rebaixamento. Enquanto isso, o Rubro-Negro foi em busca de garantir a primeira posição na tabela, em uma realidade completamente diferente. O lance do gol, no entanto, foi motivo de questionamento para o técnico Fernando Diniz, que questionou a marcação do pênalti.

“Eu acabei de ver o lance agora, e o pessoal tinha falado que não tinha sido pênalti, e de fato não foi pênalti, sob ótica nenhuma. Não dá para admitir que aquilo ali é pênalti. É mais falta no Calegari, pelo braço do Bruno Henrique, mas não tem como dar aquele pênalti, impossível o cara (árbitro) dar o pênalti, e o VAR não chamar”, iniciou o profissional.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo