Últimas Notícias do Fluminense

Confirmado: Goleiro Fábio foi campeão da Copa América 2004

Ainda em 2004, o então goleiro do Vasco da Gama, Fábio, foi convocado para a disputa da Copa América, que naquele ano seria realizada no Peru. A Seleção Brasileira era treinada pelo técnico Carlos Alberto Parreira e acabou se desdobrando sem os experientes nomes que atuaram e venceram a Copa do Mundo de 2002. Naquela oportunidade, o atual jogador do Fluminense tinha 23 anos.

Contando com um time B, uma mistura de jogadores que apontavam no futebol nacional e outros que começavam a brilhar na Europa, o Brasil alcançou a final da Copa América. Na decisão, em um clássico inesquecível contra a Argentina, o elenco que era comandado por Parreira conseguiu vencer nos pênaltis, após empate por 2 a 2 no tempo regulamentar.

“O que marcou mesmo foi o lance que a gente conseguiu o gol no final do segundo tempo, levando a partida para as penalidades. A gente via ali o título escapando e, em um lance, a gente colocou a bola na área. O Adriano, inspirado, conseguiu dominar, fazer o chute no gol, e nos deu confiança para depois, na sequência, nos pênaltis, concretizar o título”, afirmou o goleiro, que caminhava como o camisa 12 da seleção na Copa América de 2004.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fábio revela inspiração no elenco da Seleção

Naquela oportunidade, Fábio acompanhou o confronto do banco de reservas. O titular escolhido para defender a Seleção Brasileira era Júlio César, que na época, defendia a camisa do Flamengo. O profissional foi responsável por defender um dos pênaltis cobrados pela Argentina. Fábio garante que se inspirou na motivação daquele elenco, que empatou aos 47 minutos e ficou com a taça

“Tem que acreditar até o final, enquanto tiver jogo tem a possibilidade de alcançar o objetivo, e a gente não desistiu. Todo mundo acreditando até o final, a gente conseguiu esse gol, e depois, na sequência, muita qualidade nas penalidades, tanto o Júlio (César) para defender quanto os cobradores, para que a gente consagrasse o título de 2004 da Copa América”, completou.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo