Destaques

Com Ancelotti longe, Diniz recebe aviso da CBF sobre novo comando na seleção brasileira

O assunto da Seleção Brasileira vem movimentando bastante os jornais esportivos depois da saída de Tite, onde ainda com um planejamento confuso, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, vem recebendo diversas críticas por sua falta de transparência com o torcedor e por suas escolhas duvidosas para o comando da Seleção.

O Brasil, que depois da Copa de 2022 teve a saída de Tite, que havia afirmado que iria sair com meses de antecedência, ficou de mãos vazias com a saída do treinador, optando por efetivar Ramon Menezes para o cargo até encontrar um substituto. Entretanto, Ramon durou pouco e a falta de resultados positivos foi um empecilho para sua saída (hoje comanda a Seleção Olímpica).

Agora, com Fernando Diniz, a opinião popular em relação ao técnico do Fluminense e do Brasil é mista, com torcedores querendo uma continuidade no trabalho de Diniz e outros desejando um técnico estrangeiro também devido aos maus resultados apresentados pelo técnico Tricolor. No entanto, a novela da seleção ganhou ainda mais um capítulo.

Ancelotti fica longe, mas novo técnico entra no páreo

Com o desejo antigo de trazer o italiano Carlo Ancelotti à CBF, nunca escondeu seu principal pretendente para o cargo, mas as últimas notícias em relação ao técnico do Real Madrid não são nada positivas, onde diversos portais dão como certa sua renovação com o clube merengue, deixando assim a Seleção Brasileira de canto.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Diniz, que comanda ao mesmo tempo Fluminense e o Brasil e tem contrato apenas até o meio do ano de 2024, também não é unanimidade no cargo, podendo sair do Brasil. No entanto, mesmo com todos os problemas, o jornal britânico The Daily Mirror informou que tem mais um técnico no páreo com a Seleção: José Mourinho.

Amado por diversos torcedores por seu estilo único de praticar futebol e sua forte personalidade, o jornal traz que o português, que atualmente comanda a Roma da Itália, está disposto a rejeitar propostas do futebol árabe por uma chance de comandar a Seleção Brasileira no próximo ciclo de Copa do Mundo, onde já expressou o desejo em antigas entrevistas.

Apesar de a CBF não ter um plano B em mente caso Ancelotti não venha, Mourinho começa a ganhar força nos bastidores e é quase unanimidade na torcida, podendo passar à frente de Diniz por uma chance no cargo da Seleção e comandar o Brasil depois de sua saída da Roma, seu atual clube, comandando o Brasil no ciclo para 2026.

Leonardo Simões

Trabalhar com futebol é algo que hoje é minha maior realização, por mais que em outras áreas eu tenha uma boa qualidade é no futebol que eu me identifiquei.Também sou apaixonado por basquete e sempre tento acompanhar todas as ligas, sendo bem antenado a acompanhar diversos esportes além do futebol.Antes de trabalhar com futebol fiz diversos trabalhos, sendo de atendente em shopping até vendedor em televendas, e principalmente após começar a faculdade de jornalismo decide rumar para a área esportiva.
Botão Voltar ao topo