Últimas Notícias do Fluminense

Cinco fiascos do Flamengo que fizeram a alegria do Fluminense em 2024

O Flamengo começou o ano de 2023 cheio de expectativas, mas o que aconteceu foi justamente o contrário do que era esperado: a temporada foi extremamente decepcionante, sendo marcada por vexames, diversos fracassos em competições e uma série de problemas internos.

Além disso, o clube rubro-negro teve três técnicos ao longo da temporada, e brigas entre membros da comissão técnica, jogadores e até mesmo de um dos cartolas do time, que foi acusado de agredir um torcedor. Confira abaixo os cinco piores momentos do Flamengo em 2023:

Derrotas consecutivas em torneios importantes

O Flamengo teve um início de temporada frustrante, marcado por um episódio simbólico em que o VP de futebol, Marcos Braz, menciona o Real Madrid em tom de brincadeira após a Libertadores do ano anterior. Contudo, esse sonho se transforma em pesadelo ao longo do ano, com o time não conquistando nenhum dos sete títulos disputados.

Em janeiro, o Flamengo enfrenta desafios, perdendo a Supercopa para o Palmeiras e tendo uma atuação questionável na vitória sobre o Boavista. A participação no Mundial também é decepcionante, com uma derrota na semifinal para o Al Hilal, e o time termina em terceiro lugar após vencer o Al Ahli.

O período é marcado pela falta de padrão de jogo, com falhas defensivas e expulsões, incluindo Gerson, considerado um grande reforço do ano. A temporada inicialmente promissora se torna um desafio, indicando dificuldades e instabilidade para o Flamengo em 2023.

Pedro é agredido e Flamengo é eliminado da Libertadores

A chegada de Jorge Sampaoli como treinador trouxe mais turbulências ao ambiente do clube, com desentendimentos e falta de diálogo. A equipe enfrentou uma série invicta, mas uma agressão no vestiário entre o preparador físico Pablo Fernández e o atacante Pedro abalou ainda mais o ambiente.

E, para piorar a situação, o rubro-negro foi eliminado nas oitavas de final da Libertadores, aumentando a frustração dos torcedores. Com isso, o terceiro treinador do ano, Tite, foi necessária, trazendo alguma esperança para a torcida. Consequentemente, o time terminou o Campeonato Brasileiro em quarto lugar, um feito positivo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Briga de Marcos Braz com torcedor

Em 19 de setembro, o vice-presidente do Flamengo, Marcos Braz, foi agredido durante uma ida ao shopping na Zona Oeste do Rio de Janeiro para comprar o presente de aniversário de 15 anos de sua filha. Inicialmente ofendido por dois torcedores, Braz não reagiu.

Contudo, ao ser confrontado por um terceiro torcedor, identificado como Leandro Campos da Silveira Gonçalves, e após uma troca de insultos, o dirigente partiu para cima dele, resultando em uma briga no chão do shopping. O motivo da discussão foi uma resposta agressiva de Leandro quando Braz pediu para que ele parasse, alegando a proximidade de sua filha.

Despedida de jogadores importantes

Apesar do ano esportivo predominantemente triste para o Flamengo, a vitória por 2 a 1 sobre o Cuiabá em 3 de dezembro foi marcada por emoções intensas. Os ídolos Filipe Luís e Rodrigo Caio se despediram do clube com homenagens como taças no campo, mosaicos e produtos personalizados.

Filipe, um jogador dedicado e um dos maiores laterais do clube, foi representado no Setor Norte por uma imagem de sua infância ao lado do avô Ivo. Já Rodrigo, zagueiro de alta técnica e muita garra, foi homenageado no Setor Sul ao beijar a taça da Libertadores.

Gabigol denunciado por possível fraude em exame antidoping

O ano do Flamengo foi marcado por um caso fora de campo envolvendo Gabigol. Em 21 de dezembro, a Procuradoria da Justiça Desportiva Antidopagem o denunciou por tentativa de fraudar um exame de controle de doping realizado em 8 de abril no Ninho do Urubu.

O atacante enfrentará um julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD), ainda sem data definida, por violar o artigo 122 do Código Brasileiro Antidopagem, que trata de “fraude ou tentativa de fraude de qualquer parte do processo de controle”. Se condenado, Gabigol pode receber uma suspensão de até quatro anos. Após a divulgação da notícia, o jogador se defendeu, negando qualquer tentativa de fraude no exame.

Alvaro Cunha

Completamente apaixonado por esportes, videogames e cinema. Acompanha diversas competições de futebol, futebol americano, corridas, golfe e outros esportes.
Botão Voltar ao topo