Últimas Notícias do Fluminense

Cano não perde tempo e acaba com a raça de Pelé e Zico

Após um período sem balançar as redes, Germán Cano finalmente quebrou o jejum ao marcar o gol da vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o Colo-Colo, na última terça-feira, pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores. No entanto, não foi um tento para ser esquecido, considerando que o argentino alcançou dois feitos significativos, um dos quais é um recorde notável.

Ídolo incontestável do Fluminense, Cano atingiu a marca de 17 gols na competição defendendo a camisa da equipe carioca. Esse feito fica marcado de maneira evidente, não apenas pelo número impressionante, mas também porque ele superou alguns dos maiores nomes da história do futebol. Ao atingir os 17 gols, Cano ultrapassou ícones como Zico, nome histórico do Flamengo.

Além disso, também ultrapassou Pelé, peça incomparável do futebol brasileiro e grande ídolo do Santos, além de Jardel, que teve uma passagem memorável pelo Grêmio. Todos esses craques balançaram as redes 16 vezes ao longo de suas brilhantes trajetórias na Libertadores. O recorde de Cano é mais uma prova do importante trabalho feito no Fluminense.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cano comenta sobre recuperação de lesão

No entanto, é importante ressaltar que Germán Cano ainda está distante do maior artilheiro da história da Libertadores: o equatoriano Alberto Spencer. Spencer deixou sua marca na competição com um total impressionante de 54 gols, sendo 48 pelo Peñarol (URU) e seis pelo Barcelona de Guayaquil (EQU). Após o duelo, Cano comentou sobre os resultados em campo.

“Estava com saudade, sim (de voltar a fazer gol). Não gosto de ficar fora de jogo. A gente teve uma contusão forte do joelho, ficou inchado e tive que parar por quase quatro semanas para poder voltar hoje. O departamento médico foi importante para a minha recuperação”. A torcida entende a importância de sua trajetória no clube.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo