Últimas Notícias do Fluminense

Auxiliar de Fernando Diniz perde a cabeça e discute com torcedor do Fluminense

No primeiro tempo do jogo entre Fluminense e Atlético-MG, que terminou empatado em 1 a 1, uma cena chamou a atenção. Eduardo Barros, auxiliar técnico de Fernando Diniz, envolveu-se em uma discussão com torcedores que estavam reclamando da atuação do lateral Guga.

Incomodado com as críticas e os pedidos de escalação de Marcelo, que havia sido relacionado para a partida, mas foi cortado horas antes devido a uma gastroenterite viral, o auxiliar deixou o banco e dirigiu-se à arquibancada do Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, para rebater as críticas. Ele pediu que os torcedores apoiassem o time.

Logo após essa situação, Guga marcou um gol contra para o Atlético-MG. No lance, Guilherme Arana fez um cruzamento, a bola desviou em Cano e o lateral não conseguiu evitar o gol contra. A bola tocou em seu joelho, bateu na trave e acabou nas redes defendidas por Fábio.

O que aconteceu?

Segundo o repórter Carlos Gil, que estava presente no estádio, o diálogo teve início com Eduardo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Auxiliar: “Pare de gritar, criticar e xingar. Apoie”. O torcedor gritou: “Onde está o Marcelo?”. Eduardo respondeu: “Você nem sabe que ele está doente”.


Na atual temporada de 2023, entre os times da Série A, o técnico Fernando Diniz, do Fluminense, tornou-se o treinador mais expulso. No empate em 1 a 1 contra o Atlético-MG, ele recebeu o quarto cartão vermelho do ano, ultrapassando Abel Ferreira como o comandante com mais expulsões na temporada.

No confronto contra o Atlético-MG, o técnico Fernando Diniz recebeu o terceiro cartão amarelo no Campeonato Brasileiro e também foi expulso diretamente. Em uma entrevista coletiva, ele explicou que recebeu o cartão amarelo porque a equipe do Fluminense, do banco de reservas, se levantou para reclamar de uma jogada envolvendo John Kennedy no final da partida.

Rodrigo Simões

Apaixonado por futebol internacional e alternativo, assim como por lutas (MMA, sobretudo). A melhor coisa do mundo é desfrutar de um estádio em dia de jogo e de um bom show de rock n' roll.
Botão Voltar ao topo