Fluminense na Libertadores

Adversário do Fluminense na Libertadores possui recorde negativo na competição

O Fluminense carrega peso importante na temporada, chegando como o atual campeão da Copa Libertadores da América. O clube carioca já realizou sua estreia na competição, enfrentando o Alianza Lima, no Peru. No entanto, como cabeça de chave do Grupo A, ainda enfrentará Colo-Colo e Cerro Porteño. Desta vez, não considerava ter caído em um grupo da “morte”.

O lado positivo sobre o sorteio, é que o Fluminense não terá que enfrentar grandes altitudes ou realizar locomoções de destaque. Contudo, entende que está lidando com três adversários tradicionais de seus países, algo que pode gerar uma preocupação. Um dos adversários do clube carioca, inclusive, acumula uma marca histórica que pode ser considerada negativa.

A marca está relacionada com a equipe paraguaia, que atualmente é o time que mais acumula participações na Copa Libertadores da América, mas ainda não conquistou a taça em nenhuma oportunidade. O Cerro Porteño já esteve em 44 edições da competição, ficando atrás apenas dos uruguaios Nacional (URU) e Peñarol (URU), e do compatriota Olimpia (PAR).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fluminense busca novo destaque na Libertadores

No entanto, todos eles já ficaram com o título ao menos uma vez. É possível que o Fluminense se apegue nos mínimos detalhes, para que entre em campo com todas as vantagens possíveis em busca do maior número de vitórias na fase de grupos. A competição proporciona uma responsabilidade ainda maior ao tricolor, exatamente por ser o atual vencedor.

No ano passado, ainda contrariando opiniões, o técnico Fernando Diniz levou o clube à final da Copa Libertadores da América, enfrentando o Boca Juniors na decisão, que acabou sendo realizada no Maracanã, ao lado da torcida carioca. O clube que ainda não contava com o título, superou as expectativas e ficou com a taça.

Isadora Reis

Estudante de jornalismo, torcedora assídua do futebol nacional e apaixonada por escrever sobre esportes.
Botão Voltar ao topo